Como implementar realidade aumentada na sua empresa

A realidade aumentada pode ter algumas aplicações para sua empresa, por exemplo, divulgação de produtos, experimentação ou interagir com clientes e fornecer uma experiência diferente.

Independente do que você planeja, existe um processo para implementar realidade aumentada e aqui nós explicaremos melhor. Acompanhe.

O que é realidade aumentada

A realidade aumentada (AR) é uma tecnologia usada para trazer elementos visuais sobrepostos a nossa realidade através de um dispositivo, normalmente, o celular.

Para entender melhor, alguns exemplos de realidade aumentada são os filtros do Instagram e o jogo Pokémon Go, onde você vê todos os elementos do ambiente, com imagens trazidas pela AR.

Diferença de realidade aumentada para realidade virtual

A realidade virtual (VR), diferente da aumentada, leva você para um ambiente completamente criado ou real melhorado. Ou seja, enquanto a realidade aumentada traz um elemento digital para o espaço físico através do celular, na virtual você é levado para um ambiente totalmente digital.

A realidade virtual, normalmente, também precisa de acessórios a mais para uma experiência imersiva, por exemplo, óculos de realidade virtual e fones de ouvido próprios.

As duas tecnologias são amplamente usadas hoje, porém a tendência é que se tornem cada vez mais comuns. Muitas empresas utilizam a VR para treinamentos de equipe, pois pode ser mais econômico, por exemplo. Além disso, na indústria de jogos a Realidade Virtual vem sendo muito explorada.

Como é uma estratégia de implantação de realidade aumentada

Podemos dividir a implementação em 5 passos:

1. Briefing da ideia com a equipe

É necessário falar sobre como a empresa pretende aplicar a realidade aumentada, mas também qual o intuito. Essa fase é muito importante, pois as ideias iniciais surgirão nesse briefing.

2. Desenvolvimento

Sabendo sobre os planos da empresa, a equipe de desenvolvimento tenta colher o máximo de detalhes e elabora o projeto.

Após a elaboração do projeto a equipe apresenta a ideia e depois de tudo definido, é hora de colocar em prática. Nesse momento entra um time de designers, programadores, engenheiros e artistas 3D para criar as experiências interativas mais completas.

O prazo dessas etapas depende da complexidade do projeto.

3. Teste

Depois de desenvolver a ideia do cliente, a fase de testes é iniciada. Após experimentar, analisar e pontuar melhorias para o usuário o projeto está pronto.

4. Colocar em prática

Agora, a empresa precisa estruturar como a sua ferramenta será distribuída, por exemplo, aplicativo, link ou dentro de outra ferramenta.

5. Atualizações

Com o passar do tempo os projetos também passam por adaptações, atualizações e melhorias.

Qual será o intuito ao usar a realidade aumentada?

A realidade aumentada pode ter diversas finalidades, dependendo muito do objetivo que sua empresa tenha. Algumas opções de finalidade são:

Apresentar os produtos

A empresa pode querer usar a realidade aumentada para que os clientes experimentem seus produtos. Existem muitas possibilidades, por exemplo:

Com filtros onde os consumidores possam testar cores de batons, sombras ou maquiagens, no geral

Trazer um móvel para o ambiente do consumidor pela câmera do celular

Experimentar, roupas, sapatos ou bolsas através de fotos no smartphone

Também é possível trazer um carro inteiro para o estacionamento com a AR para visualizar melhor os detalhes

Cardápio interativo, onde o cliente pode visualizar os pratos do Menu na mesa do restaurante

Estratégia de marketing

A realidade aumentada também pode funcionar muito bem como uma estratégia de marketing para divulgação. Você, provavelmente, viu filtros do Batman e Superman, do Thanos dançando, ou mesmo, a pintura do rosto do Coringa na época de lançamento dos filmes.

Além disso, filtros, jogos e aplicações podem se tornar virais, ajudando a propagar o nome da marca e divulgar produtos ou serviços.

Interações

Também é possível usar a realidade aumentada para se conectar com seu público através de interações.

É possível, por exemplo, criar mapas de eventos com a realidade virtual, espalhando QR codes e ao escanear um guia é aberto pelo celular. Assim, pode contar histórias, mostrar produtos ou criar rotas.

Tem se tornado comum em alguns museus, por exemplo, no Story of The Forest, no Museu Nacional de Cingapura, onde os visitantes podem caçar e capturar animais e plantas.

É possível fazer muita coisa com a realidade aumentada dentro dessas ideias, depende da imaginação e estratégia da empresa. O desenvolvimento você pode deixar com a gente.

Clique aqui para fazer o orçamento do seu projeto de realidade aumentada.